Sobre Nascimentos e Amizades

sábado, agosto 22, 2015

Fui mãe aos 21 anos e na minha primeira gravidez não tive a companhia constante de uma amiga próxima para conversar banalidades ou minhas dúvidas, mesmo porque minhas amigas estavam se formando ou em busca de seu primeiro emprego e a maternidade não era algo em que pensavam naquele momento. Na segunda gravidez eu trabalhava e convivia com várias amigas, mas eu já havia passado por aquilo, era “experiente” no assunto, rsrsrsrsrs.

Recentemente, duas amigas especiais ficaram grávidas e compartilharam esse momento comigo.

P. é minha amiga há 17 anos, uma das minhas amizades mais antigas e queridas. Sempre me apoiou e ficou ao meu lado mesmo morando em São Paulo. Quando engravidou P. me contou prontamente, me fez inúmeras perguntas, chorou, sorriu, enfrentou suas incertezas. Quando seu bebê nasceu novamente expôs seus medos e angustias, e novamente chorou e sorriu. Eu estava lá, P. confiava que eu a apoiasse e amparasse, mesmo que a distância se fizesse presente.

No começo deste ano conheci N, somos professoras na mesma escola, grávida de três meses, ela estava eufórica. Quando descobriu que eu era mãe de dois a conexão só cresceu. Foram inúmeras conversas, mensagens trocadas e perguntas que foram respondidas ao longo de seis meses. N. chegou a me enviar mensagem para dizer que estava em trabalho de parto antes mesmo de contar ao marido. Trocamos mensagens por quase duas horas e durante todo o período em que se deslocou para o hospital. Ás 6:30 seu marido enviou a foto do bebê com o peso e a altura.

P. e N. me deram uma das maiores demonstrações de amizade que alguém poderia receber, a confiança de poder compartilhar um momento tão especial que é o nascimento de um filho. Elas poderiam ter feitos suas perguntas, seus questionamentos para qualquer mulher próxima, suas mães, suas cunhadas, sogras, mas elas o fizeram a mim. Quando seus bebês nasceram fiquei tão feliz, como se fossem meus verdadeiramente, eu poderia dançar na rua, tamanha era minha felicidade.

Qual a diferença que uma amizade de 17 anos e uma de 6 meses tem? Nesse momento? .... Nenhuma! 
Isaac, filho de P.
Yuri, filho de N.
 

Você pode gostar de:

3 comentários

  1. Que lindoos *-*
    Ter alguém por perto que nos dê aquela forcinha sempre faz aquela diferença né :3
    Amigos são anjos mesmo ♥
    Lindo post!
    beijos
    Ganurb

    ResponderExcluir
  2. Que lindo post, as amizades antigas e as que se formam são muito importantes nesse momento mágico da vida!!!

    Quando fiquei grávida aconteceu uma coisa engraçada: eu trabalhava num laboratório de análises clínicas e outras seis funcionárias engravidaram na mesma época, erámos quatro grávidas somente na recepção do lugar, todos os pacientes que chegavam pra fazer exames ficavam surpresos e brincavam conosco, a gente falava pras outras funcionárias tomarem cuidado pra "não pegar" também rsrsrs... foi uma época muito gostosa :)

    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  3. oi Fabi, essas amizades são um máximo, são pra vida toda!
    espero que a nossa tbm seja!

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com seu comentário!
Qualquer pergunta será respondida nesta página. Fique à vontade para voltar ou clique na opção "Notifique-me" e receba por email.
Beijos e até mais!