Maratona de Banca - Setembro - Bebês

domingo, setembro 11, 2011


Seu Amor, Sua Vida - Liz Fielding
(Secret Baby, Surprise Parents, 2010)


Grace McAllister achava que dar à luz o filho de sua irmã seria um ato altruísta. porém, secretamente desejava que o bebê tivesse sido concebido com paixão por ela e Josh, o único homem que amava. Ele por sua vez não conseguira suportar vê-la grávida em tais circunstâncias e partira.
No entanto, após uma tragédia, Josh estava presente para proteger e cuidar dela e da criança. Poderiam ambas se tornar sua família, sua vida?


Grace só conheceu o que era um lar verdadeiro quando Phoebe casou-se com Michel. A mãe de Grace mais parecia hippie, indo de cidade em cidade, sem se preocupar com a estabilidade emocional da filha. Na casa de Phoebe, Grace conheceu Josh, irmão de Michel, que também havia ido morar lá, no caso dele por causa da separação dos pais. Depois de um tempo morando na mesma casa eles engatam um romance mas, mesmo amando-se muito eles acabam se separando.
Depois de anos tentando engravidar,  Phoebe recebe a proposta da irmã, Grace seria barriga de aluguel. Josh não aceitando essa decisão se afasta de família e de Grace (achei um pensamento bem tosco da parte dele, até algumas coisinhas ficarem esclarecidas!).
Posie é um amor de bebê mas, que perde os pais de forma prematura. Bom, é hora de Josh voltar para casa, amparar Grace e conhecer Posie, é hora também dos segredos serem revelados.
Não espere por muitos beijos e pegadas, essa parte é bem leve, em compensação a carga dramática é intensa!!!!
Vale muito a pena!!!
Bjos!
Fabi!!

Como te amo?


                 Elizabeth Barrett Browning


Como te amo? Deixa-me contar de quantas maneiras.
Amo-te até ao mais fundo, ao mais amplo
e ao mais alto que a minha alma pode alcançar
buscando, para além do visível dos limites
do Ser e da Graça ideal.
Amo-te até às mais ínfimas necessidades de todos
os dias à luz do sol e à luz das velas.
Amo-te com liberdade, enquanto os homens lutam
pela Justiça;
Amo-te com pureza, enquanto se afastam da lisonja.
Amo-te com a paixão das minhas velhas mágoas
e com a fé da minha infância.
Amo-te com um amor que me parecia perdido - quando
perdi os meus santos - amo-te com o fôlego, os
sorrisos, as lágrimas de toda a minha vida!
E, se Deus quiser, amar-te-ei melhor depois da morte.





Fica, vai ter bolo!

7 comentários

  1. Eu li esse livrinho já faz um tempinho e confesso que o achei muito confuso- samba do bebê doido. Não gostei muito não.
    Mas que bom que você gostou!

    Bjos!
    Thaís
    @sweet_lemmon
    http://umaconversasobrelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adoro essa versão da Harlequin, só com histórias deliciosas!

    Quero ler!

    ResponderExcluir
  3. Reviravoltas e mais reviravoltas! Mas sabe que gostei da historia, pelo menos me surpreendeu, sai da mesmice.

    ResponderExcluir
  4. Uau esse não conhecia, mas com uma declaração dessa vou conhecer(ler) \o/

    ResponderExcluir
  5. Não me interessei muito pela estória não sou muito fã de barriga de aluguel e tal, mas gostei muito da sua resenha acho que até vou dar uma chance e começar a ler.

    Beijos <3

    ResponderExcluir
  6. Parece legal, apesar de não ser muito fã de livros com esse mote...
    Bjus,
    Náh

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com seu comentário!
Qualquer pergunta será respondida nesta página. Fique à vontade para voltar ou clique na opção Notifique-me para saber minha resposta!
Beijos e até mais!